Terça, 15 de Junho de 2021
(67) 999415041
Bataguassu Política

Administração 'Akira Otsubo' é denunciada por suposta prática de nepotismo em Bataguassu

A denúncia foi protocolada nesta segunda-feira (07) na Câmara Municipal por um empresário do município

08/06/2021 13h07
Por: Redacao
Denunciante pede o afastamento e a cassação do mandato do prefeito Akira Otsubo (MDB).
Denunciante pede o afastamento e a cassação do mandato do prefeito Akira Otsubo (MDB).

Supostas irregularidades cometidas pela administração municipal nos processos de contratações de servidores públicos que atuam no município de Bataguassu, levou um morador a protocolar na Câmara Municipal, uma denúncia por infrações político-administrativas com pedido de afastamento e cassação do mandato do prefeito Akira Otsubo (MDB). A denúncia foi protocolada na segunda-feira (07), pelo empresário, Fabrício Moraes de Almeida.

Além do Chefe do Executivo, que responde por todos os atos cometidos na sua gestão, a denúncia também envolve sua Chefe de Gabinete, Maria Aparecida Maia e a vereadora Eliane Oliveira (PSDB), acusadas juntamente com o prefeito de nepotismo, que ocorre quando um agente público usa de sua posição de poder para nomear, contratar ou favorecer um ou mais parentes.

A extensa denúncia que possui mais de 27 páginas trouxe à tona detalhes minuciosos de situações já reveladas pelo Portal Notícias em Rede além de fatos novos, como o suposto nepotismo praticado pelos agentes públicos.

Repórteres do Notícias em Rede, do Jornal Produção e do Jornal Cenário MS trabalham em conjunto para produzir matérias que serão publicadas no decorrer das próximas horas, demonstrando o teor da denúncia em detalhes, que além dos supostos casos de nepotismo, também pede a investigação pela Câmara Municipal do caso no qual a chefe de gabinete do prefeito propõe realizar um pagamento 'por fora' para uma servidora do município, contratações indevidas de servidores com dinheiro da saúde, aumento na folha de pagamentos entre outras.

Nepotismo

Fato novo na denúncia protocolada e lida na Câmara Municipal é a infração por nepotismo. A pratica de nepotismo se configura quando a nomeação do servidor ocorre por influência de autoridades ou agentes públicos ligados a esse servidor por laços de parentesco.

Nesta parte da denúncia, são citados diretamente a chefe de gabinete Maia Aparecida Maia, a vereadora Eliane de Oliveira (PSDB) e familiares da vice-prefeita de Bataguassu, Zélia Bonfim das Virgens. 

A primeira a ser citada é Maia que além do cargo de chefe de gabinete, atualmente também responde pela Secretaria de Assistência Social e Trabalho e Política para as Mulheres. Com um salário mensal de R$ 10.755,63, Maia tem ligado a ela dois sobrinhos com cargos de Assessor Jurídico (R$ 6.403,27) e Núcleo Atenção Especializada (R$ 3.465,06). 

Já a vereadora Eliane também é citada, neste caso como nepotismo cruzado. A denúncia menciona quatro familiares da vereadora sendo, seu marido nomeado no cargo de Divisão de Indústria e Comércio com salário de R$ 5.549,50, duas sobrinhas, uma no cargo de Assistente Social (R$ 4.131,93) e outra como Agente de Saúde (R$ 1.910,00), além de um sobrinho que mesmo sendo já do quadro efetivo do município passou a acumular diversas funções, no mandato de Akira Otsubo, fazendo jus, consequentemente ao recebimento de adicionais. O sobrinho da vereadora passou a exercer a Função Gratificada de Encarregado do Setor de Cadastro e Tributações – FG 1, través da Portaria 138/21 passou a compor a Junta Administrativa de Recursos de Infrações – JARI e através da Portaria 225/2021 passou a compor a equipe de apoio de licitação, chegando ao salário de R$ 2.112,28.

Segunda a denúncia, no caso da vereadora Eliane, a troca de favores entre o prefeito Akira Otsubo e a vereadora acontece "através da ferrenha defesa que a vereadora faz pelo Alcaide na Câmara Municipal". 

Por fim a denúncia cita a esposa de um sobrinho da vice-prefeita Zélia Bonfim das Virgens. A jovem foi nomeada ao cargo em Comissão de Assessora de Planejamento de Projetos e recebe, mensalmente, o salário de R$ 10.755,63. 

"Por todo exposto, resta evidente que o prefeito Akira Otsubo se utiliza da estrutura administrativa do município e do erário para tirar vantagens na acomodação dos seus apadrinhados e familiares de autoridades, além de utilizar do seu poder de barganha para obter vantagens em sua “defesa” na Câmara de Vereadores" diz trecho da denúncia 

A denúncia pede ainda que a Câmara Municipal de Bataguassu instaure uma Comissão Processante para apurar os fatos e caso seja comprovado as irregularidades se manifeste pela cassação do mandado do prefeito Akira Otsubo.

Citada na denúncia, vereadora Eliane não fez uso da palavra livre durante a sessão. O vereador Cleyton Silva (PODEMOS), líder da maioria da Câmara, se mostrou favorável a apuração dos fatos pelo parlamento.

"Todos os colegas poderão estar analisando, aparentemente fatos muito sérios que foram demonstrados e merecem a apuração desse parlamento. Nós aqui como representantes da população temos essa obrigação, até mesmo porque fomos convocados por um cidadão de Bataguassu", disse Cleyton.

A denúncia deve ser analisada e colocada para votação nas próximas sessões.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Bataguassu - MS
Atualizado às 15h15 - Fonte: Climatempo
29°
Poucas nuvens

Mín. 14° Máx. 29°

28° Sensação
9.7 km/h Vento
29% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (16/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Quinta (17/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 25°

Sol com muitas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias